Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Notícias

Relatório - Mercado Imobiliário - Junho

03.07.2018

Síntese Económica e Monetária

Viveu-se ao longo do mês a expectativa de uma possível inversão da Política Monetária por parte do BCE, especialmente depois do Banco Central dos E.U.A. concretizar a 2ª subida do ano (taxas de juros entre 1.75% e 2%) e indicar que deverá promover mais duas subidas até ao final do ano.
O anúncio de Mario Draghi , Presidente do BCE, em 14 de Junho de uma redução do programa de compras para metade (€15MM a partir de Setembro e 0 no final do ano) acabou assim por constituir notícia positiva para os investidores, dado que foi acompanhado da previsão de que a subida dos juros, eventualmente em meados e 2019, irá ser muito gradual. Essa posição viria aliás a ser confirmada no forum BCE realizado em Portugal, na Penha Longa.
Mantêm-se, pois, as condições monetárias para um bom comportamento do imobiliário.

Banco de Portugal prevê PIB estável

O Banco de Portugal manteve a projeção do PIB de 2,3% para 2018 e uma desaceleração nos anos seguintes para 1,9 % em 2019 e 1,7% em 2020. No entanto, tendo em conta um esperado arrefecimento da Economia europeia, reviu em baixa as previsões para as exportações portuguesas em 2018 e 2019, no seu Boletim Económico de junho.
Mantém-se, assim, a estabilidade da economia portuguesa geradora de confiança para os investidores.

Estatísticas INE - Imobiliário em Portugal - 1º Trimestre 2018

Nos primeiros três meses de 2018 realizaram-se 40 716 transações, mais 15,7% que no mesmo período de 2017. O valor das vendas realizadas neste período ultrapassou os 5,4 mil milhões de euros, aumentando 25,7% relativamente ao primeiro trimestre de 2017. Estes valores estão em linha com o crescimento verificado em 2017.
Algarve, Lisboa a Norte tiveram aumentos dos volumes superiores à média nacional (>= 30%) embora em número estejam em linha com o crescimento geral.

Indicadores do número e do valor de vendas de alojamentos, total nacional, existentes e novos, 1T2017 - 1T2018

No primeiro trimestre de 2018, o Índice de Preços da Habitação (IPHab) aumentou 12,2% em termos homólogos, 1,7 pontos percentuais (p.p.) acima do observado no período anterior.

Índice de Preços da Habitação, Taxa de variação homóloga, 1T2013 - 1T2018

Verificou-se, também,  nova aceleração do preço dos imóveis novos, contrariando a tendência do último ano e meio.

Estatísticas SIR -1º trimestre 2018

Lisboa: A oferta de imóveis novos sofreu uma pequena redução no 1º trimestre, depois de durante 2017 ter crescido todos os trimestres. Face ao aumento registado nos pedidos de licenciamento admite-se que a tramitação das aprovações não esteja a acompanhar um superior ritmo de vendas.
 Já as transacções mantêm a dinâmica do ano passado, com os preços médios do mercado usado a crescerem a ritmo superior ao das transacções do mercado "novo".
No total da Área Metropolitana de Lisboa, esta Base de Dados registou 12.700 transacções nos últimos 12 meses contra 11.000 no período homólogo, com o crescimento mais significativo em termos percentuais do "novo" em Lisboa (+60% vs 10% no "usado") e "usado" em Sintra (+30%).  Em termos de Tipologias foram os T1 em Lisboa os de maior aumento (+100%).
Em termos de perspectivas dos operadores do mercado, continua a verificar-se uma redução das intenções de colocação de imóveis no mercado, quer para venda como para arrendamento e uma expectativa de aumento de preços, especialmente no mercado de arrendamento.

INE - Edifícios licenciados com aumento de 2,0% e edifícios concluídos com crescimento de 20,0%

No 1º trimestre de 2018 foram licenciados 5,1 mil edifícios e concluídos 3,5 mil edifícios em Portugal. Os edifícios licenciados aumentaram 2,0% face ao 1º trimestre de 2017, registando-se um aumento de 18,3% face ao trimestre anterior. Os edifícios concluídos aumentaram 20,0% em termos homólogos e +3,6% face ao 4º trimestre de 2017.
No licenciamento para construções novas, todas as regiões apresentaram variações homólogas positivas, com destaque para as regiões do Algarve (+13,1%), Alentejo (+12,9%) e Área Metropolitana de Lisboa (+8,3%). Quanto ao licenciamento para reabilitação de edifícios, todas as regiões apresentaram variações homólogas negativas.
Confirma-se o (ainda tímido) crescimento. Apesar de tudo, a nível nacional, aponta-se para valores de cerca de metade dos de 2011/ 2012, já em plena crise financeira, e 1/7 dos anos "loucos" do início do século.

 

No 1º trimestre de 2018 foram licenciados 4,5 mil fogos em construções novas para habitação familiar, o que corresponde a um aumento de 29,8% face ao 1º trimestre de 2017, e a um acréscimo de 12,7 p.p. face à variação registada no trimestre anterior (+17,1%). Todas as regiões apresentaram uma variação positiva face ao trimestre homólogo. A região Norte apresentou a variação homóloga positiva mais elevada nesta variável (+45,1%), seguida da Região Autónoma dos Açores (+35,2%) e da Área Metropolitana de Lisboa (+32,4%).

Banco de Portugal : Crédito à Habitação mantém crescimento, mas saldo total mantém-se controlado.

Nos primeiros quatro meses do ano, o Crédito total concedido atingiu quase os 3.000 milhões, com o mês de Março a assinalar um recorde mensal desde 2010 de 876 milhões.
O Saldo total do crédito "vivo" continua a reduzir-se em virtude das reduzidas taxas de juro acelerarem a amortização. A tendência é para que o total do crédito à habitação estabilize próximo dos 99.000 milhões de euros.
Entretanto, após um longo período de subida, as avaliações bancárias mostram, nos últimos dois meses, alguma estabilidade de valores.
Para o destino de financiamento “Aquisição de Habitação”, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos foi 1,053%, 0,6 pontos base superior ao observado no mês anterior. Nos contratos celebrados nos últimos 3 meses, a taxa de juro para este destino de financiamento passou de 1,556%, em março, para 1,557% em abril.

Grupo belga SIS investe 200 milhões em lares de idosos em Portugal

Através da “holding” familiar, o milionário Phillipe Austruy prevê criar uma rede de residências para a terceira idade em Portugal. As primeiras 14 unidades vão empregar 900 pessoas e oferecer mil camas a partir de 2019.
Para além do “student housing”, está-se a assistir a uma crescente aposta dos investidores neste nicho, por ainda não haver oferta suficientemente diversificada.

NOTÍCIAS

RE/MAX Collection Siimgroup comercializa Empreendimento VIVERE

Este é um empreendimento novo e inovador, com a assinatura do arquitecto Sidney Quintela. Localizado em Carnaxide, com acessos fáceis e rápidos tanto às praias da Linha de Cascais como ao Centro de Lisboa.
O empreendimento baseia-se nas premissas de “Viver é…Respirar tranquilidade, desfrutar de momentos em família, ser vizinho da natureza e usufruir de uma localização privilegiada. Viver é VIVERE.
O VIVERE é um empreendimento que prima o conforto e a elegância. Vistas privilegiadas sobre o Tejo e a natureza.
Todas as áreas comuns do empreendimento foram cuidadosamente pensadas para proporcionar tempo de qualidade aos seus moradores: Parque infantil com lounge, espaço gourmet com barbecue, piscina generosa com deck ao sol e ao ar livre, ginásio equipado e SPA para relaxamento e paisagismo integrado.
Este empreendimento surge com um conceito inovador, presente em todas as fracções: A Varanda Gourmet é uma extensão da sala de estar ao ar livre, uma zona espaçosa de apoio à cozinha e dotada com as infraestruturas necessárias para tal.
O VIVERE é composto por 44 fracções habitacionais: 30 apartamentos T2, 10 T3, e 4 T3 cobertura. Todos os apartamentos incluem lugar de garagem e arrecadação.

Siimgroup no Motor Vintage

Nos dias 23 e 24 de Junho (Sábado e Domingo), o Siimgroup esteve presente na segunda edição do Motor Vintage, a maior exposição de automóveis clássicos e topos de gama no coração de Lisboa, na Praça do Campo Pequeno.
Dos carros vintage mais exclusivos e raros, aos topo de gama que associam a estética à inovação, até aos modelos que têm uma forte importância histórica e civil, o evento contou com a participação de várias marcas, para todos os gostos dos entusiastas e curiosos deste segmento.
O Siimgroup esteve presente, num stand, com a marca RE/MAX Collection.  O grupo foi também patrocinador do espaço VIP do evento.