Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Notícias

Siimgroup vai a Paris reforçar relações com investidores

04.05.2018

A presença francesa em Portugal é poderosa e diversificada: têm quotas em empresas relevantes para a economia nacional, em áreas tão distintas como as telecomunicações, banca, distribuição e indústria automóvel. 

O setor imobiliário não é exceção: «Os laços comerciais têm-se vindo a estreitar e Portugal tornou-se um destino Top of Mind para o investidor francês, e a aposta crescente destes clientes no setor imobiliário nacional é a prova disso», argumenta Isabel Ravara, administradora do grupo português de mediação imobiliária, o Siimgroup.

A segurança, o baixo custo de vida, o clima e a gastronomia são fatores que atraem, sem dúvida, os clientes franceses. Mas não só: «O investimento francês aumentou consideravelmente, ainda em 2015, muito impulsionado pelo Regime Fiscal para Residentes Não Habituais, que, aliado a políticas fiscais do Governo francês, fizeram com que muitos franceses lusodescendentes procurassem o nosso país para investir», acrescenta a administradora. 

Em 2017, os clientes francófonos representaram 12 % do volume dos negócios realizados com estrangeiros, pelo Siimgroup. A tendência é para estes números aumentarem. Ciente de que o cliente francês «é exigente e informado», o grupo de mediação imobiliária procura dar-lhe resposta com uma «oferta de serviços de valor acrescentado para os compradores francófonos que decidem investir no imobiliário português». Apostando numa oferta diferenciada, o Siimgroup é especializado em três segmentos do mercado: Lisboa e Cascais, Luxo e Agrobusiness.

O Siimgroup far-se-á representar no SIPP (Salão Imobiliário Português em Paris), já nos próximos dias 18, 19 e 20 de maio. «A presença do Siimgroup na SIPP é considerada estratégica, porque permite estreitar relações com clientes e captar novos potenciais investidores, para produtos selecionados, que temos em carteira e que serão aí apresentados», conclui Isabel Ravara.