pesquisa actualidades

A Mediação Imobiliária e as “Proptechs”, por Paulo Caiado Presidente da APEMIP e Administrador Siimgroup

02 Junho 2021

Em 2021 é possível substituir um médico por uma máquina?
Acho que sim, mas não quero. Preciso do olhar, da bata, do tom, dos comentários, das tantas coisas que encontro no meu médico, é isso que juntamente com o diagnóstico onde entram máquinas de eco, tac, programas para análises clínicas e toda a panóplia de tecnologia de enorme utilidade, me faz sentir confiante e portanto bem.
Não quero porque adoro saber que o meu médico frequenta hospitais, fala com colegas de outras especialidades, movimenta-se num meio onde tem muitos e diferentes colegas médicos.
Não quero porque preciso de conselhos dados por quem tão bem me conhece.
Não quero porque o meu médico sabe que tenho enorme dificuldade em engolir cápsulas grandes.
Não quero porque o meu médico sabe que adoro sol e praia e por isso tenho de me proteger acima do normal.
Talvez seja possível mas não quero.
Em 2021 é possível substituir um agente imobiliário por uma máquina? Talvez, mas não quero.
Não quero porque vender ou comprar casa é algo que farei três a quatro vezes na vida.
Não quero porque se vender ou comprar, irei lidar com muito dinheiro que irei receber ou pagar e não tenho espaço para ser mal compreendido, não quero porque se fizer alguma coisa mal, as consequências serão enormes.
Não quero porque preciso de alguém em quem confiar, alguém que me conhece e que sei que me irá defender em quaisquer circunstâncias.
Alguém que conhece os detalhes, aqueles detalhes da área da certidão que não é exatamente igual à da caderneta ou do certificado ou da ficha técnica, ou da licença, ou…
Alguém que se relaciona com outras mediadoras que nem sabia que existiam, alguém que está no seu meio rodeado de parceiros, alguém que me vai ajudar a concretizar o meu sonho, ou a minha necessidade, ou mera contingência e estará lá, comigo.
A mediação imobiliária, será capaz de incorporar as melhores e mais inovadoras soluções tecnológicas, de aumentar o seu “território” de atuação, o seu universo de parceiros e a sua amplitude de conhecimento, através de relacionamentos sólidos com princípios de partilha e cooperação com outras empresas que se revejam em idênticas metas.
Atentas às pessoas, focadas nas pessoas, ao lado das pessoas que precisam de vender ou comprar casa, assim continuará a mediação imobiliária.

Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.